Quinta do Crasto Colheita Porto 2003

RIEDEL Mind the Glass

Porto – 20% – PVP: 60 Euros – Nota: 92/18

De cor âmbar. Neste vinho destacam-se os aromas e sabores a fruta cítrica, mel e frutos secos. Um vinho muito estruturado, de textura fina e muito elegante.

Uma referência capaz de dar muito prazer no final da refeição, com a sobremesa ou com um charuto.

Vinificação: As uvas foram prensadas diretamente e enviadas para um lagar tradicional onde foram pisadas por homens em intervalos regulares. Posteriormente foi-lhe adicionada aguardente vínica, parando assim a fermentação. O vinho foi envelhecido em pipos de carvalho nacional de 550 Litros, durante 18 anos.

Castas: Não discriminadas provenientes de vinhas antigas.

Aspeto: Intensidade média e âmbar.

Nariz: Intensidade média, leve casca de laranja, leve chila, leve mel, pinhão, amêndoa e madeira exótica.

Boca: Doce, acidez média, álcool médio, muito corpo, intensidade média(+), figo, pinhão, leve caramelo, amêndoa e final longo.

Produtor: Quinta do Crasto

Projeto: As origens da Quinta do Crasto remontam ao século XVII. Em Novembro de 1918 foi adquirida por Constantino de Almeida, negociante de vinhos do Porto, e sua mulher, D. Laura Moreira de Almeida. Entre os anos de 1919 e 1922, Constantino de Almeida fez grandes investimentos na replantação de vinhas e procedeu a obras de reconstrução e construção.

Atualmente, a propriedade está na posse da família Roquete que procedeu a inúmeras melhorias e desenvolvimentos. Desde 2012, em complementaridade com a atividade vitivinícola, a Quinta do Crasto tem investido no enoturismo.

Enólogo: Manuel Lobo

Condição de Prova: Ao almoço.

Capacidade: 0,75 L

Temperatura de Serviço: 16º

Data de prova: 29/1/2022

Observações: Amostra gentilmente cedida pelo produtor.

Deixe uma resposta