História Universal do Vinho

RIEDEL Mind the Glass

Autor: Hugh Johnson

Edição: Litexa

Data de Edição: 2009

ISBN: 9789896440664

Número de páginas: 480

Onde comprar: FNAC (Por exemplo)

Preço: 63 Euros

O livro está divido em 5 partes principais e perfaz 45 capítulos profundamente ilustrados.

A primeira parte é composta por 8 capítulos e refere-se a um longo período da história que congrega: os primeiros contactos da humanidade com o álcool; as tecnologias de vinificação dos primeiros impérios; o vinho e o comércio marítimo e a expansão das vinhas pela Europa com os Romanos.

Na segunda parte são abordadas diversas temáticas relacionadas com as diferentes religiões, o papel de Carlos Magno no ressurgimento das vinhas, o papel desempenhado pelas grandes nações mercantis e os desenvolvimentos na indústria do vinho.

A terceira parte é uma das mais interessantes. Os 7 capítulos que a compõem abordam algumas das mais emblemáticas regiões do mundo: Bordéus, Borgonha, África do Sul e Ilha da Madeira. O autor incluiu nesta parte um capítulo que nos revela a Inglaterra na época Giorgiana.

A quarta parte inicia-se com a influência do domínio napoleónico na Europa e as suas principais consequências no mundo vínico. Também podemos encontrar diversos capítulos relacionados com o vinho de Jerez, Champanhe, Austrália, Estados Unidos da América e Alemanha. Esta parte incluiu um capítulo sobre as principais pragas que atingiram a Europa: o míldio e a filoxera. Um dos capítulos mas interessantes está relacionado com o apogeu das duas principais regiões vinícolas de França: Bordéus e Borgonha.

A quinta, e última parte, é a mais pequena, inclui apenas 3 capítulos: um sobre o período da lei seca, outro sobre o surgimento do “novo mundo” e o capítulo final é sobre a reação do “velho mundo”.

Esta obra, absolutamente seminal, de um autor incontornável no mundo dos vinhos revela a interpretação histórica do autor sobre a história dos vinhos no contexto social da época.

Após a leitura desta obra ficamos com uma visão clara e abrangente dos motivos pelos quais algumas castas e regiões se afirmaram pelo mundo.

A não perder.

Deixe uma resposta