Burmester Tawny 20 Anos

RIEDEL Mind the Glass

Porto – 20% – PVP: 39 Euros – Nota: 93

No ano de 1750 Henry Burmester associa-se a John Nash para criar a Burmester, Nash & Co. O objetivo era exportar vinhos do Porto para a Europa.

Em 1834, Johann Wilhelm Burmester, descendente direto do sócio-fundador, Henry Burmester, começou a trabalhar na empresa como simples empregado. Poucos anos depois adquiriu a empresa com todos os direitos.

Em 1880 mudou a razão social para J. W. Burmester & Co. e adquire negócios complementares, como uma empresa dedicada ao fabrico de garrafas e dois navios que farão a expedição do Vinho do Porto.

No ano de 1992, a empresa começou a produzir vinhos de mesa com a denominação Douro, abrindo uma nova página na sua história.

Vinificação: As uvas são colhidas à mão, desengaçadas, esmagadas e vinificadas segundo um processo que tem como objetivo a extração de cor, taninos e aromas das películas. A fermentação decorre em lagares, a uma temperatura controlada entre os 28-30ºC até atingir o grau Baumé desejado. Nesta fase, procede-se à adição da aguardente vínica, dando origem a um vinho fortificado. Estagia em madeira durante períodos de tempo variáveis, nos quais a idade mencionada no rótulo corresponde à média aproximada das idades dos diferentes vinhos participantes no lote.

Castas: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Tinto Cão.

Aspeto: Intensidade média e âmbar.

Nariz: Intensidade média, leve mentol, avelã, leve caramelo, melaço e madeira exótica.

Boca: Doce, acidez média(-), álcool médio, muito corpo, intensidade alta, avelã, melaço, pinhão, leve mentol e final longo.

Conclusão: Um tawny com aromas e sabores bastante complexos. Muito aveludado, delicado e elegante.

Um excelente exemplar de um tawny com 20 anos.

Produtor: Burmester

Condição de Prova: Sem acompanhamento de comida.

Capacidade: 0,50 L

Temperatura de Serviço: 14º

Data de prova: 18/1/2020

Deixe uma resposta