Alboroque Branco 2012

RIEDEL Mind the Glass

Tejo – 13% – PVP: Não disponível – Nota: 92

Este vinho foi pensado por Joaquim Arnaud e Tomás Vieira da Cruz mas foi produzido em Salvaterra de Magos.

Tomás Vieira da Cruz tem as suas vinhas, cerca de 15 hectares, na zona de Terra Larga.

Castas: Arinto (80%) e Fernão Pires (20%).

Aspeto: Intensidade média e amarelo.

Nariz: Intensidade média(+), avelã, maçã, biscoito, amêndoa, salino e pimenta branca.

Boca: Seco, Intensidade média(+), acidez alta, corpo médio(+), maçã, avelã, amêndoa e final longo.

Conclusão: Este vinho apresenta aromas de evolução em garrafa mas acima de tudo revela claramente traços de oxidação. Destaca-se igualmente um inesperado aroma salino.

Também é interessante constatar a elevada acidez, a boa intensidade e o final longo que este vinho revela.

Muito embora esteja escrito no rótulo que é um vinho de aperitivo, diria que está mal adjetivado. Esta referência é capaz de acompanhar com muito brio toda uma refeição brio.

Um vinho absolutamente desconcertante.

Produtor: Tomás Vieira da Cruz

Condição de Prova: Ao almoço.

Capacidade: Standard (0,75 L)

Temperatura de Serviço: 12º

Data de prova: 16/8/2019

Deixe uma resposta